Imprimir

A Instituição

Campus Santos Dumont do IF Sudeste MG

 
 
O Campus Santos Dumont do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais atende às necessidades geradas pela evolução do mercado e dos investimentos aplicados nos setores de indústria, transporte e hospitalidade. Em sintonia com vocação e história do município de Santos Dumont, atualmente oferece cinco cursos técnicos, nas seguintes áreas: Manutenção de Sistemas Metroferroviários, Transporte de Cargas, Eletrotécnica, Mecânica e Guia de Turismo. A partir de 2018, serão ofertados dois cursos superiores: a Licenciatura em Matemática e a Engenharia Ferroviária e Metroviária.
 
Ainda na condição de Campus Avançado, a instituição foi criada em 25 de fevereiro de 2010 pela resolução 002 do Conselho Superior do IF Sudeste MG. Antes da estruturação dos cursos e do início das atividades, houve uma ampla discussão, conduzida a partir de setembro de 2009 por uma comissão da qual fizeram parte: a Secretaria-Geral da Presidência da República, o Ministério da Educação, o Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, a Prefeitura Municipal de Santos Dumont, o Centro Municipal de Educação Profissional de Santos Dumont (CEMEP), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Departamento Nacional de Estrutura de Transportes (DNIT), a Secretaria de Patrimônio da União (SPU), a Inventariança da extinta Rede Ferroviária Federal e o Instituto de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
 
Após alguns meses de debate, o grupo de trabalho identificou e formalizou o objetivo do campus. Ele foi criado inicialmente para habilitar a cidade a receber pessoas, empresas e organizações que a consolidem como referência no país, transformando-a em um centro nacional de educação e desenvolvimento de tecnologias para o setor ferroviário.
 
As circunstâncias locais indicavam uma cidade de forte tradição ferroviária. Desta maneira, o estudo das características e da vocação do município foi muito mais determinante do que outros aspectos (o econômico, por exemplo) no momento de implementar os cursos. O contexto nacional apontava um crescente investimento no setor (invertendo a curva descendente de décadas anteriores) e uma escassez de cursos profissionalizantes na área. O Campus Santos Dumont pretende preencher essas lacunas.
 
Um dos pontos importantes para a evolução do Campus é o estabelecimento de parcerias. Desde o início das atividades, a instituição estreitou laços, por exemplo, com o Campus Cariacica do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), a Universidade de Newcastle, no norte da Inglaterra, e a concessionária MRS Logística. Idealizado pelos campi Santos Dumont e Cariacica, o Seminário de Integração do Setor Ferroviário (Sisfer) é realizado desde 2011.
 
Em 24 de abril de 2013, o IF Sudeste MG oficializou a mudança do status de sua unidade em Santos Dumont. Ela deixava o título de campus avançado para ser, definitivamente, um dos campi do Instituto. A partir de 2015, o Instituto Federal oferta na cidade cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, inicialmente com Mecânica e Manutenção de Sistemas Metroferroviários (a partir de 2018, Mecânica e Eletrotécnica).
 
A integração com a sociedade também é elemento indispensável, uma vez que a viabilidade dos Institutos Federais está condicionada aos benefícios que eles proporcionam à comunidade. O setor de Assistência Estudantil, por exemplo, está em constante contato com entidades do município, para que a população saiba que pode contar com o campus e para abrir as portas a potenciais estudantes.
  
O campus ocupa uma área onde funcionavam a Escola Profissional Fernando Guimarães e uma oficina da Rede Ferroviária Federal. Anexo ao IF, está ainda o antigo Centro Municipal de Educação Profissional (CEMEP) de Santos Dumont, cuja estrutura foi mantida e associada às novas instalações. A criação do campus consolida a tradição da cidade em educação profissionalizante, iniciada na década de 1940, e insere Santos Dumont na maior rede de ensino técnico do país: os Institutos Federais.
 
Novos tempos
Em 2015, o término da reforma do prédio de aulas ofereceu ao Campus Santos Dumont salas de aula modernas, dois laboratórios de Informática e quatro ambientes com laboratórios – Acionamentos Elétricos, Hidráulica e Pneumática, Automação e Instalações Elétricas – que são utilizados sobretudo pelos cursos técnicos em Manutenção de Sistemas Metroferroviários e Eletrotécnica.
 
Paralelamente o campus também garantiu a aquisição de um equipamento moderno, utilizado por grandes empresas e muito raro em instituições de ensino: o Centro de Usinagem CNC (Comando Numérico Computadorizado), no Laboratório de Mecânica. Em 2017, sua utilização já será irrestrita, sobretudo pelos estudantes do curso técnico em Mecânica, que poderão, a partir de capacitação para manuseio da máquina, projetar e produzir peças com alto grau de precisão. Seus quatro eixos viabilizam a movimentação em quatro ângulos e, portanto, a usinagem de itens com formas geométricas complexas. 

  

Toda essa estrutura permite que as atividades práticas sejam realizadas em consonância com as exigências do mercado e alinhadas à sempre forte base teórica oferecida pelos professores do IF. São beneficiados os estudantes dos cursos técnicos concomitantes ou subsequentes ao Ensino Médio (ofertados pela instituição desde 2010), mas também os de cursos integrados, novidade na unidade do Instituto Federal desde 2015. 

O desafio de oferecer essa qualificação técnica integrada ao ensino regular foi um dos maiores e, até hoje, mais bem-sucedidos para o Campus Santos Dumont, tanto pelo grande envolvimento dos estudantes com a instituição quanto pela atuação mais abrangente e de maior impacto positivo da escola em cidade e região.
 
Por falar em ampliação e diversificação, a preparação para essa nova etapa a que nos referimos está em curso e é diária. Ela envolve o trabalho de muitos servidores, mas também o de aprimoramento de nossa estrutura física. A reforma em andamento, de recuperação do pátio das oficinas, oferecerá a estudantes e servidores sete salas de aula, cinco salas administrativas, três laboratórios e dois banheiros com vestiários. Além disso, a área efetivamente utilizada pela unidade do IF Sudeste MG, atualmente de 2.736m2, passará a ser de 6.046m2..
 
O planejamento está relacionado ao conceito de verticalização do ensino (a atuação da instituição em diferentes níveis da Educação) e à oferta de graduações – Licenciatura em Matemática e Engenharia Ferroviária e Metroviária –, princípios atrelados à atuação dos Institutos Federais em todo o país. A conclusão da obra, prevista para 2018, ajudará a garantir que as condições para esse passo sejam plenamente favoráveis.
 
Com o novo espaço, a unidade terá também a possibilidade de desenvolver novas iniciativas, potencializando o que temos de melhor: as pessoas – estudantes e servidores. Gente que ensina e aprende Libras, Inglês e Espanhol no Centro de Línguas. Que trabalha com Mulheres (nota) Mil. Idealiza e promove o Pré-IF, ampliando as possibilidades de acesso ao Instituto Federal. Organiza e ensina a organizar eventos. Inova, incentiva Cultura e Cinema, trabalha para humanizar ao máximo nossa escola, como tem de ser. Gente que, acima de tudo, respeita a tradição de mais de 75 anos do Ensino Profissional em Santos Dumont. 
Visita - CRAS.jpg
Transporte de Cargas.jpg
Manutenção Metroferroviária.jpg
Guia de Turismo.jpg
Guia de Turismo 2.jpg
Curso de NR-10 Eletrotécnica.jpg
Aprendizes da MRS.jpg

Documentos Institucionais

Documento Arquivo
Regimento Geral IF Sudeste MG clique para baixar